Viajar é descobrir as coisas mais inusitadas.

Uma pequena pausa na minha viagem pela Indonésia pra relatar uma bobagem aleatória (e divertida) que me surpreendeu quando cheguei à Ásia: lagartixas fazem barulho.

Aqui no Brasil, a gente vê lagartixas todos os dias. Elas correm pelas paredes, seus gatos vão atrás, você xinga os gatos: “deixem as lagartixas em paz!” Você conhece lagartixas muito bem, obrigada. Só que não. Foram meses escutando um bichinho engraçado fazendo “quí quí quí” por toda parte (eu pensava que era um inseto), até que me disseram que na verdade era uma lagartixa.

Irônico, não? As lagartixas brasileiras são as quietinhas, enquanto as asiáticas aprontam um fuzuê. E quando eu já tinha me acostumado com o “quí quí quí” das lagartixinhas continentais, as lagartixas indonésias me vem com isso aqui:

A primeira vez que você ouve esse barulho (muito provavelmente às duas da madrugada e a um palmo de distância da sua cabeça) é garantia certa de um ataque cardíaco. Ou de um ataque de riso, depende da quantidade de cerveja que você tomou antes. Mas isso sou eu que acho. Para os ingleses, esse barulhinho é tão legal que fizeram dele o nome do bicho: em inglês, lagartixa é gecko. Força o ouvido aí, não parece que ela está dizendo gecko? Hein, hein?

Tá, não parece – os ingleses são estranhos mesmo.

Só pra terminar, as lagartixas asiáticas não só são barulhentas como são também enormes e coloridas. Todas inofensivas e simpáticas, mas te dão um belo susto quando você encontra com uma no banheiro.Olha só que lindezas!

5679043838_9e42d281db_n
(fonte: flickr.com/photos/kungfuji)
13468259683_ec8a05e02e_c
(fonte: flickr.com/photos/24931020@NO2)
15589781870_61056611f1_c
(fonte: flickr.com/photos/silkebaron)
IMG_20150111_125747
Essa foto é minha mesmo

Conclusão: o Brasil tá precisando melhorar o jogo no departamento de lagartixas.